Notícias
Tendência

Curta seu lazer com a peça “Revoluções Tropicalistas”

A magia da Tropicália revisitada em mais uma produção teatral!

Caetano Veloso em apresentação do Festival de Música Brasileira, em 1967, no teatro Paramount.

Revoluções Tropicalistas é a melhor opção para você que busca o que fazer nos dias de folga.

A Tropicália foi um movimento cultural que surgiu no final dos anos 60 no Brasil.

Ele ficou marcado pela mistura de elementos nacionais e estrangeiros, pela crítica social e pela contestação da ditadura militar.

Inclusive, esse movimento influenciou diversas áreas artísticas, como a música, o cinema, o teatro e as artes plásticas.

E, para homenagear e revisitar esse período histórico, a Cia Teatro Lusotaque, da cidade de Colônia, na Alemanha, apresenta o espetáculo online “Revoluções Tropicalistas: uma experimentação cênica”.

Logo, a ideia da montagem é recriar cenas icônicas da Tropicália com artistas do Brasil, França e Alemanha.

Um passeio pela história e pela arte

A peça, dirigida por Alexandre Marinho, tem como ponto de partida o discurso de Caetano Veloso no Festival da Canção de 1968.

Ou seja, quando ele foi vaiado pelo público após cantar “É Proibido Proibir”.

Na ocasião, ele questionou a plateia sobre o que era a verdadeira cultura brasileira e defendeu a liberdade de expressão.

A partir daí, o espetáculo faz uma espécie de celebração à obra de Glauber Rocha, “Terra em Transe”, de 1967.

Para se ter uma ideia, a produção de Glauber retrata a crise política e social de um país fictício da América Latina.

Do mesmo modo, a peça faz referência ao “Manifesto Antropófago”, de Oswald de Andrade.

O manifesto propunha a devoração simbólica da cultura estrangeira e a criação de uma identidade nacional original.

Além disso, o espetáculo homenageia outras figuras importantes da Tropicália, como:

  • José Celso Martinez Corrêa
  • Leila Diniz
  • Maria Alice Vergueiro
  • Jorge Mautner
  • Rita Lee
  • Maria Bethânia
  • Nara Leão

Temas atuais e universais

O espetáculo não se limita a reproduzir o passado, mas também busca dialogar com o presente e com o futuro, abordando temas que ainda são relevantes e urgentes.

São tópicos como a desigualdade social, as influências culturais internacionais, a censura, o feminismo e as questões LGBTQIA+.

A peça também reflete sobre o papel da arte e da cultura na sociedade, especialmente em tempos de pandemia, quando os artistas precisam se reinventar.

Como assistir

As sessões de “Revoluções Tropicalistas: uma experimentação cênica” acontecem aos sábados, às 15h (horário de Brasília) até o dia 30 de janeiro.

A encenação é toda em português com legendas em alemão.

O ingresso é vendido no esquema “Colaboração Consciente”, ou seja, o espectador paga o valor que achar justo.

Não perca essa oportunidade de conhecer ou relembrar um movimento que marcou a história e a cultura brasileira, e que ainda tem muito a nos ensinar sobre a diversidade, a criatividade e a resistência.

Fontes: Catraca Livre; Jornal USP.

Erico Gomes

Aqui no dfolga.com a ideia é relaxar, se divertir e aproveitar cada momento com as melhores dicas sobre o que fazer no tempo livre. Além disso, nosso portal traz diversas atualizações que ensinam como turbinar os dias de folga sem nenhuma complicação!
0 0 votos
Classificação do artigo
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Comentários embutidos
Ver todos os comentários
Botão Voltar ao topo
plugins premium WordPress
Fechar

Adblock detectado

Olá!Percebemos que você está usando um bloqueador de anúncios em nosso site. Embora entendamos que você queira ter uma experiência livre de anúncios, gostaríamos de lembrar que os anúncios são uma das principais fontes de receita que nos permitem continuar oferecendo conteúdo de qualidade gratuitamente. Ao desativar seu bloqueador de anúncios em nosso site, você nos ajuda a manter nossa operação funcionando e nos permite continuar oferecendo um serviço de qualidade a todos os nossos usuários.Agradecemos sua compreensão e apoio contínuo!