Passeios e Viagens
Tendência

9 cidades com igrejas barrocas em Minas Gerais

Explore as maravilhas das igrejas barrocas em Minas Gerais em um roteiro cultural inesquecível!

As cidades com igrejas barrocas em Minas Gerais são verdadeiros convites a uma jornada enriquecedora pelo patrimônio histórico e cultural brasileiro.

Aliás, sempre é bom mencionar que as igrejas barrocas no Brasil transcendem a mera função de espaços religiosos.

Elas se destacam como expressões vivas da arte, cultura e história, ilustrando a diversidade e complexidade da formação social e cultural do nosso povo.

Estas construções monumentais são verdadeiras cápsulas temporais que narram, por meio de seus ornamentos detalhados e arquitetura majestosa, histórias entrelaçadas de fé, arte e cultura.

Igrejas barrocas em Minas Gerais: A imagem mostra uma rua de paralelepípedos que leva a uma igreja barroca ao fundo. As casas que ladeiam a rua são construções coloniais típicas, com janelas e portas de madeira, algumas das quais pintadas em cores como branco e amarelo. A igreja, situada no topo da rua, é destacada por sua fachada elaborada e torres gêmeas com cruzes no topo. Existem algumas luzes acesas, sugerindo que a foto foi tirada ao entardecer ou amanhecer. A paisagem arquitetônica e o pavimento de pedras conferem ao local um charme histórico e pitoresco. Crédito: Sidney de Almeida.
Crédito: Sidney de Almeida – Cidades com igrejas barrocas em Minas Gerais!

Quem está buscando maneiras de como aproveitar seus dias de relaxamento para conhecer as mais belas igrejas barrocas em Minas Gerais, tem possibilidade de compreender o apogeu do ciclo do ouro no Brasil colonial e suas consequências na cultura local.

Nesse contexto, as cidades de São João del-Rei, Sabará, Mariana, Tiradentes, Congonhas, Diamantina e Ouro Preto se destacam como joias nacionais, pois elas abrigam as mais belas igrejas barrocas do mundo.

Por isso, se você se interessa por temas como este, acompanhe neste artigo as nove cidades mineiras com igrejas barrocas que vale a pena conhecer nas férias ou dias de folga.

9. São João del-Rei

Conhecida como a “terra onde os sinos falam”, São João del-Rei encanta não só pela sua atmosfera histórica, mas também por suas igrejas de arquitetura barroca impactante.

A cidade possui uma rica tradição cultural e religiosa, com várias igrejas que datam, por exemplo, do período colonial.

Igreja de São Francisco de Assis

Dentre as grandes atrações de São João del-Rei, vale destacar a Igreja de São Francisco de Assis, um dos exemplos mais notáveis da região.

Construída em 1744, sob a direção de Aleijadinho, que concebeu o risco da fachada e as esculturas do frontão, a obra foi concluída por Francisco de Lima Cerqueira, que deu um toque neoclássico ao interior da igreja.

Os altares laterais e os púlpitos não receberam douramento, pois foram feitos no período de declínio do ouro na região.

Assim como a igreja de Ouro Preto, também se destaca como referência da arquitetura religiosa do estado mineiro.

8. Serro

Encravada entre montanhas no coração de Minas Gerais, a cidade de Serro ostenta um passado glorioso como centro do ciclo do ouro no século XVIII.

A riqueza da época se reflete na arquitetura colonial impecável da cidade, com sobrados imponentes e igrejas barrocas que encantam os visitantes.

E mais, Serro também é conhecida não só por sua rica tradição no artesanato, culinária e festas folclóricas, mas também por abrigar a belíssima Catedral de Nossa Senhora da Conceição, tida como uma das obras-primas do barroco brasileiro.

Catedral de Nossa Senhora da Conceição

Localizada no Serro, a Catedral de Nossa Senhora da Conceição destaca-se como a igreja mais significativa da região.

Protegida pelo IPHAN, esta estrutura é um dos exemplos mais imponentes da arquitetura barroca mineira, notável por suas torres construídas em madeira, as mais elevadas dentre as igrejas coloniais do estado.

Construída em 1713, foi dedicada a Santo Antônio, mas em 1776, a devoção foi alterada para Nossa Senhora da Conceição.

A Catedral apresenta características barrocas, sendo que sua construção atual foi realizada sobre uma base de cantaria, com paredes de pau-a-pique e taipa de pilão, características que fazem dela uma das maiores construções religiosas do período colonial brasileiro.

Além disso, a igreja é envolvida por um cenário urbano cativante, que inclui escadarias, uma imponente muralha de pedra sabão, ladeiras ao redor e áreas gramadas que acompanham as suaves ondulações do terreno.

7. Sabará

Sabará é um reduto de fé e arte barroca, pois conserva em seu centro histórico várias construções religiosas e civis que remetem ao período colonial.

Igrejas barrocas em Minas Gerais: Esta imagem mostra a cidade de Sabará. No centro da imagem, destaca-se uma igreja com duas torres, provavelmente uma catedral ou uma igreja matriz, que é um ponto focal importante da cidade. As casas e edifícios são predominantemente de arquitetura colonial e estão distribuídos em diferentes níveis da paisagem, seguindo a topografia do local. Árvores e vegetação marcam presença em toda a imagem, especialmente nas encostas das colinas ao fundo. O ambiente transmite uma sensação de tranquilidade e de uma comunidade bem estabelecida em uma região montanhosa. Crédito: Edson Michalick.
Crédito: Edson Michalick – Sabará possui um rico patrimônio cultural e arquitetônico!

A cidade foi uma das primeiras a serem fundadas no ciclo do ouro, e por isso possui um rico patrimônio cultural e arquitetônico, reconhecido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Sem dúvida, toda a sua região se mostra como um dos tesouros históricos de Minas Gerais, abrigando exemplares magníficos da arquitetura barroca.

E, dentre esses tesouros, vale citar a Igreja de Nossa Senhora do Ó, famosa por sua fachada ornamentada e decoração interna deslumbrante.

Igreja de Nossa Senhora do Ó

Esta igreja fascinante se destaca por revelar não só a habilidade como também a criatividade dos artistas do barroco mineiro.

Alguns dos elementos que chamam a atenção na Igreja de Nossa Senhora do Ó são as torres assimétricas, o frontão em forma de coração, as esculturas de anjos e santos nas paredes externas, além das pinturas sobre a vida de Cristo no teto da nave.

Por fim, vale dizer que esta igreja abriga um órgão histórico de 1785, ainda usado em algumas ocasiões especiais.

6. Caeté

Fundada no século XVI, a cidade de Caeté foi a porta de entrada para o interior de Minas Gerais e o ponto de partida da Estrada Real, rota que escoava o ouro da região para o litoral.

Aliás, essa região conserva até hoje um rico patrimônio histórico e cultural, com destaque para as igrejas barrocas e os casarões coloniais.

Entre as grandes atrações de Caeté, destaque para a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Bom Sucesso, também vista como um dos mais belos exemplos do barroco mineiro.

Igreja Matriz de Nossa Senhora do Bom Sucesso

Erguida no século XVIII, esta igreja fascinante possui uma fachada imponente, com frontão triangular e torres sineiras, adornada com esculturas de anjos e santos.

Em seu interior, a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Bom Sucesso ostenta altares dourados, pinturas coloniais e um magnífico órgão de tubos.

5. Mariana

Famosa por ser a primeira capital de Minas Gerais, Mariana possui igrejas que refletem as diferentes fases do barroco. Exemplo disso é a Igreja São Francisco de Paula, que foi construída entre os anos de 1804 e 1898.

Mas, além dessa igreja que, inclusive, abriga uma bela imagem de São Francisco de Paula, feita por Aleijadinho, a cidade é lar da majestosa Catedral Basílica de Nossa Senhora da Assunção que, conhecida como Sé de Mariana, é um dos principais atrativos turísticos da região.

Catedral Basílica de Nossa Senhora da Assunção  

Também conhecida como Igreja de São Pedro dos Clérigos, esta igreja começou a ser construída em 1713, sendo concluída somente no ano de 1760.

Igrejas barrocas em Minas Gerais: A imagem retrata a cidade histórica de Mariana, com duas igrejas barrocas como destaque central. À esquerda, temos a Igreja de São Francisco de Assis, e à direita, a Igreja de Nossa Senhora do Carmo. Ambas as construções são adornadas com detalhes arquitetônicos exuberantes, típicos do estilo barroco brasileiro, particularmente de Minas Gerais. A Igreja de São Francisco de Assis, à esquerda, possui duas torres com cúpulas em formato de bulbo, e uma grande quantidade de ornamentos esculpidos em pedra sabão, com uma porta central de cor verde. A Igreja de Nossa Senhora do Carmo, à direita, também apresenta duas torres, porém com ornamentações diferentes, incluindo um frontão curvilíneo com esculturas detalhadas. O céu está parcialmente nublado com nuvens brancas contrastando com o azul. Há também algumas construções coloniais ao fundo, refletindo a arquitetura típica de cidades históricas brasileiras. Crédito: Nicolas de Corte.
Crédito: Nicolas de Corte – Mariana possui igrejas que refletem as diferentes fases do barroco!

Trata-se de um dos primeiros edifícios religiosos do ciclo do ouro, dispondo de uma fachada muito bem ornada, seguindo o estilo barroco italiano, com colunas salomônicas e pilastras.

Sem dúvida, este imponente templo, com seus dois órgãos históricos portugueses e uma decoração interna deslumbrante, oferece uma verdadeira imersão na arte sacra barroca de Minas Gerais.

4. Tiradentes

Visto como um verdadeiro museu a céu aberto, com suas ruas de pedra e construções coloniais preservadas, o município de Tiradentes é um dos destinos ideais para quem ainda não sabe o que fazer nas férias ou dias de folga.

E mais, a cidade é palco de um dos mais importantes festivais de cinema do Brasil, o Festival de Cinema de Tiradentes, sem falar que ela abriga inúmeros monumentos históricos que valem a pena ser vistos.

Dentre esses monumentos, vale citar a Matriz de Santo Antônio, um dos mais belos exemplares da arte barroca do nosso país.

Igreja Matriz de Santo Antônio

Famosa por possuir o segundo maior conjunto de talha dourada do Brasil, a Igreja Matriz de Santo Antônio é tida como o coração barroco do município de Tiradentes.

Seu conjunto arquitetônico, rico em história e cultura, transporta visitantes para o período colonial, enquanto a gastronomia local e as festividades tradicionais, como a Festa de São João, complementam a experiência de imersão na herança cultural brasileira.

3. Congonhas

Esta cidade é de fato um tesouro nacional incrustado no coração de Minas Gerais, destacando-se não apenas por sua riqueza histórica, mas também pela sua importância artística e cultural incomparável.

Com um ar de tranquilidade e charme da era colonial, Congonhas serve como um portal para o passado, oferecendo aos visitantes uma viagem inesquecível pela história e pela fé que moldaram o Brasil.

Além de ser um convite aberto a todos que desejam explorar as profundezas da expressão humana, o município é conhecido pelo Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, uma das obras-primas da Arte Barroca e Patrimônio Cultural Mundial pela UNESCO.

Santuário do Bom Jesus de Matosinhos

Este Santuário se configura como um notável complexo religioso que não apenas reflete a riqueza do período barroco brasileiro, como também destaca a singularidade do talento de Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho.

Igrejas barrocas em Minas Gerais: A imagem apresenta o famoso santuário de Bom Jesus de Matosinhos em Congonhas, Minas Gerais, Brasil. Em primeiro plano, vemos as icônicas estátuas dos doze profetas esculpidas por Aleijadinho (Antônio Francisco Lisboa), renomado artista barroco brasileiro. As figuras de pedra-sabão possuem detalhes esculpidos minuciosamente, com expressões faciais e vestimentas bem definidas. Ao fundo, está a fachada da Basílica de Bom Jesus de Matosinhos, um exemplar notável da arquitetura barroca com elementos decorativos típicos desse estilo, como ornamentos elaborados e simetria nas torres. A luz suave, provavelmente do entardecer, ilumina a cena, destacando as texturas das esculturas e os detalhes arquitetônicos da igreja. Crédito: Felipe Goifman.
Crédito: Felipe Goifman – Beleza e arte em Congonhas, Minas Gerais!

As estátuas dos 12 profetas esculpidas pelo respectivo artista são um espetáculo à parte, ao passo que, colocadas estrategicamente no adro da basílica, essas figuras imponentes parecem narrar histórias bíblicas ao vento, em uma comunicação eterna com os fiéis e visitantes.

Além disso, as capelas que retratam a Via Sacra, adornadas com esculturas em cedro, são verdadeiras expressões poéticas da fé cristã e da genialidade artística do período barroco.

2. Diamantina

Chamada como “Vila do diamante”, este município ostenta um passado opulento como centro do garimpo de diamantes no século XVIII.

A riqueza da época se reflete na arquitetura colonial da cidade de Diamantina, com ruas de paralelepípedo, casas com varandas de ferro forjado e igrejas barrocas que encantam os visitantes.

Nesse destino, a Igreja de Nossa Senhora do Carmo acaba sendo uma das principais atrações, em razão de também fazer das grande obras-primas do barroco mineiro.

Igreja de Nossa Senhora do Carmo

Construída no século XVIII, esta igreja possui uma fachada exuberante, com frontão curvo e torres sineiras. Além disso, essa mesma fachada é toda adornada com esculturas de anjos e santos.

Para fechar, vale dizer que no interior da Igreja de Nossa Senhora do Carmo, tanto os altares dourados, quanto as pinturas coloniais, juntamente com um magnífico órgão de tubos, se mostram essencialmente genuínos para formarem a beleza de uma arte barroca única.

1. Ouro Preto

Reconhecida como um patrimônio mundial da UNESCO, a cidade de Ouro Preto é também um verdadeiro museu a céu aberto, com suas ladeiras de pedra e igrejas que contam histórias de fé e arte.

Igrejas barrocas em Minas Gerais: A imagem mostra uma vista aérea de uma igreja de estilo barroco localizada em uma colina de Ouro Preto, cercada por vegetação, com uma cidade ao fundo. A igreja tem duas torres com cúpulas no topo e uma fachada ornamentada típica da arquitetura barroca. Há um grande número de carros estacionados ao lado da igreja, indicando que pode ser um local turístico ou um ponto de encontro popular. Atrás da igreja, é possível ver várias casas espalhadas pelas colinas e montanhas que cercam a área urbana. A vegetação verde contrasta com o tom das construções, criando uma paisagem visualmente atraente. Crédito: Brastock Images.
Crédito: Brastock Images – Ouro Preto: beleza barroca em meio às montanhas!

Mas a cidade não se resume somente à religião e arquitetura, ela também tem uma forte tradição cultural e acadêmica, sendo sede da primeira escola de minas do Brasil e da Universidade Federal de Ouro Preto.

Do mesmo modo, o município abriga museus, teatros, cinemas e eventos culturais, como o famoso Festival de Inverno, ideal para quem está a planejar viagens para relaxar.

Basílica de Nossa Senhora do Pilar

Esta é uma das mais emblemáticas igrejas barrocas em Ouro Preto que se caracteriza por uma arquitetura que combina duas estruturas quadrangulares: a nave principal e a capela-mor, que se estende até a sacristia. No andar superior, encontra-se o consistório tradicional.

A nave, de forma poligonal, é sustentada por uma armação de madeira que apoia os retábulos e as tribunas, estendendo-se até o teto.

Corredores laterais levam à sacristia, com passagens irregulares entre a estrutura de madeira e as paredes de alvenaria no térreo.

Além disso, seu interior é repleto de talhas douradas, azulejos portugueses e pinturas sacras, incluindo o famoso teto da nave, que retrata a Assunção da Virgem Maria.

A Basílica de Nossa Senhora do Pilar também abriga o Museu de Arte Sacra, que expõe peças de arte religiosa dos séculos XVII e XIX.

A experiência de visitar as igrejas barrocas em Minas Gerais

Sem dúvida, as mais belas cidades com igrejas barrocas em Minas Gerais são de fato guardiãs de um legado inestimável para o país. E explorar essas atrações significa valorizar o nosso patrimônio histórico.

Por isso, neste artigo, procuramos trazer de forma sucinta a importância de conhecer, preservar e difundir as riquezas contidas em cada detalhe dessas igrejas barrocas.

A visita a essas cidades não se resume apenas a um passeio turístico; é uma imersão na história, na arte e na cultura que definiram e continuam a moldar a identidade brasileira.

Cada igreja, com suas peculiaridades, não apenas narra a história de uma época marcada pelo ouro, mas também revela as mãos talentosas dos artistas, artesãos e da fé do povo mineiro.

Portanto, ao planejar suas próximas férias ou mesmo um feriado prolongado, considere adicionar Minas e suas cidades históricas ao seu roteiro.

Será uma oportunidade única de vivenciar uma página viva da história do Brasil, enriquecendo seu repertório cultural e espiritual.

Descubra passagens aéreas para cidades mineiras

>

Fontes: Skyscanner; Civitatis; uTimeOff; OcioYa; Vida Cigana.

Erico Gomes

Aqui no dfolga.com a ideia é relaxar, se divertir e aproveitar cada momento com as melhores dicas sobre o que fazer no tempo livre. Além disso, nosso portal traz diversas atualizações que ensinam como turbinar os dias de folga sem nenhuma complicação!
0 0 votos
Classificação do artigo
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Comentários embutidos
Ver todos os comentários
Botão Voltar ao topo
plugins premium WordPress
Fechar

Adblock detectado

Olá!Percebemos que você está usando um bloqueador de anúncios em nosso site. Embora entendamos que você queira ter uma experiência livre de anúncios, gostaríamos de lembrar que os anúncios são uma das principais fontes de receita que nos permitem continuar oferecendo conteúdo de qualidade gratuitamente. Ao desativar seu bloqueador de anúncios em nosso site, você nos ajuda a manter nossa operação funcionando e nos permite continuar oferecendo um serviço de qualidade a todos os nossos usuários.Agradecemos sua compreensão e apoio contínuo!